MENU

Ter bom "Feng Shui” Raquel Santos, 13 de Novembro de 2015

O que significa, afinal, “Ter bom Feng Shui”? Desde que estudo Feng Shui e sempre que vou a casa de algum amigo tem-me acontecido muitas vezes perguntarem-me, meio em tom de brincadeira meio a falar a sério: “Então Srª Decoradora, acha que o quarto/o escritório/a casa está com bom Feng Shui?” Como sei que estas dúvidas são comuns a muita gente, e tendo em conta que o Feng Shui está a ficar cada vez mais conhecido no nosso país, penso que chegou a altura de esclarecer de uma forma breve e simples algumas questões sobre o que de facto é esta arte milenar.

Primeiro: Feng Shui, na sua forma mais antiga e clássica, não tem nada a ver com decoração. Se forem ao Oriente, onde grandes mestres praticam Feng Shui em grandes empresas, irão constatar que não há nenhum consultor que esteja ligado à arquitetura ou à decoração de interiores, como acontece aqui no Ocidente. Ninguém vai a um casino que está a ser construído e diz “aqui deve pintar as paredes de verde, ali deve colocar coisas aos pares”. Com isto não quero eu dizer que o Feng Shui que é praticado no Ocidente (que é uma forma mais recente e modificada do Feng Shui original) esteja errado. Há coisas que funcionam muito bem na maneira como são aplicadas aqui, dependendo do objetivo que se queira atingir. No entanto, ter a secretária bem posicionada no local certo da casa, pode não ser suficiente para lhe trazer o sucesso no trabalho que pretende.

Segundo: dito isto, “ter bom Feng Shui” passa a ser algo completamente relativo. E por isso, deixe-me agora fazer-lhe a seguinte pergunta – “tem bom Feng Shui em relação a quê?”. Perceba que não é por ter a casa toda pintada das cores certas, com os objetos certos e nos sítios certos que irá ter uma casa com “bom Feng Shui”. “Ter bom Feng Shui” significa que estamos em harmonia connosco próprios e com o nosso espaço; que estamos a viver de acordo com as leis da Natureza e a ser afetados positivamente pelas energias benéficas que existem ao nosso redor. E quando tudo isto acontece, todas as áreas da vida com que o Ser Humano se costuma preocupar entram também nessa espiral de harmonia. E é assim que passamos a ter, por exemplo, o sucesso no trabalho que tanto procuramos.

Terceiro: agora que sabe isto, há outra questão que também gostaria de esclarecer. Lá porque nos sentimos bem em nossa casa, não quer dizer que a mesma tenha um “bom Feng Shui”. Isto é, se não estamos a ter o sucesso que queremos no nosso trabalho, se os nossos relacionamentos não estão como gostaríamos, e se os nossos problemas financeiros parecem não ter fim, então é porque não estamos a ser favorecidos pelas tais energias benéficas que lhe falei, logo, em princípio, a casa não terá bom Feng Shui. O facto de nos sentirmos bem em nossa casa significa apenas que ela está a espelhar o nosso interior. O que quero dizer com isto é que se temos uma qualquer questão por resolver dentro de nós relacionada com o sucesso no trabalho (e isto é algo que a maioria das vezes nós não temos consciência), então iremos escolher viver numa casa que nos faça vivenciar isso mesmo, e/ou iremos direcionar a secretária para esse mesmo tipo de energia, mesmo que a tenhamos colocado no sítio certo, ou que tenhamos pintado a parede sul da nossa casa de vermelho.

Assim, olhar para uma casa e conseguir dizer se a mesma tem “bom Feng Shui” ou não é uma tarefa impossível, à qual nem o melhor consultor de Feng Shui conseguirá responder sem antes fazer uma análise a fundo. Por isso, não se preocupe com a cor dos cortinados que decidir comprar, pois não será isso que irá influenciar o sucesso na sua carreira.