MENU

Feng Shui e a Energia do Outono Catarina Rodrigues, 10 de Outubro de 2019

O Feng Shui é uma arte milenar que surgiu na China, pela observação e compreensão dos ciclos temporais da natureza e pela necessidade de adequar e harmonizar as atividades humanas a esses ciclos, nomeadamente a agricultura, para melhor proveito do homem.

Neste sentido, convido-vos a uma pequena reflexão sobre a energia que vivemos no momento atual, começando com uma pequena história:

Um homem muito simples, que vivia afastado da cidade, deparou-se com a necessidade crescente de prover ali­mentos para si e para sua família. Ele tinha um pedaço de terra, igualmente modesto. Para resolver o problema da escassez, o homem teve uma ideia que lhe pareceu muito boa: decidiu plantar algumas sementes.

O homem pouco sabia daquele ofício, mas imaginou que não houvesse nenhum segredo em lançar algumas sementes no campo, que logo germinariam. Então tomou as providências para que a sua própria terra o abastecesse com o que ele tanto precisava: começou a cavar alguns buracos e neles colocar as sementes. Uma a uma, ele lançava-as no solo e cobria-as cuidadosamente com terra.

Além disso, o solo foi irrigado com regularidade, tudo como o camponês imaginava ser um processo de plantação. Dia após dia, o homem esperava que as sementes crescessem e que dessem o alimento para ele e para a sua família.

Um tempo depois, apenas alguns rebentos surgiram, mas eram fracos, pouco viçosos e depressa murcharam. O homem ficou mui­to frustrado e não con­seguia acreditar que os seus esforços, na verdade, tinham sido em vão. Ele reclamava:

Mas eu cavei, semeei e reguei o solo. Fiz tudo direitinho! Por que nada brotou de forma saudável?

Um outro homem, que escutou seu lamento, gentilmente perguntou ao dono da terra:

Você preparou o solo e selecionou bem as sementes?

Preparar o solo?

Sim. O solo, tal como você o vê, nem sempre está apto a receber sementes. Ele precisa ser preparado durante algum tem­po. Precisa ser adubado, estimulado, para que receba a semente plenamente preparado para a germinação. As sementes também precisam ser selecionadas. Cada uma será ideal para um tipo diferente de solo. Você deve ter esses cuidados, caso contrário, não conseguirá colher os frutos que espera.”

Depois da estação do Verão, onde a energia esteve no seu auge de expansão, entramos agora na estação do Outono. Se observarmos a natureza percebemos que os dias começam a diminuir e por sua vez as noites a aumentar, as árvores dão os seus últimos frutos para depois entrarem numa fase de pousio, os animais começam a recolher-se depois da atividade de reprodução e nascimento das suas crias (agora já autónomas para sobreviverem sozinhas). É a energia yang (rápida, luminosa, dia, sol) a abrandar para dar lugar à energia yin (quietude, lenta, noite, lua). Esta altura do ano está também associada ao elemento Metal, uma energia de introspeção, de recolhimento, de reflexão e balanço.

É a natureza a convida-nos ao recolhimento, a entrarmos no nosso casulo e a fazermos um balanço dos frutos que estamos a colher. Será que nutrimos bem o nosso solo? Escolhemos bem as nossas sementes? Os frutos que estamos a colher eram os que desejávamos?

É também uma excelente oportunidade para selecionarmos quais as sementes que queremos germinar no próximo ciclo que se inicia com a chegada do Inverno. Preparar convenientemente o nosso solo e escolher apenas as sementes que nos levarão aonde queremos chegar.

Convido-vos a fazerem esta reflexão nas diferentes áreas da vossa vida (pessoal, profissional, social, espiritual) e a largarem tudo o que não vos deixa avançar. Esta é a altura ideal!

Boas reflexões!