MENU

Arquitectura + Feng Shui = Amor Vanda Passos, 15 de Maio de 2019

 
Quando escolhi ser arquitecta, sabia que havia escolhido um trabalho para toda a vida. Criar ambientes onde existe vazio, ver no imaginário envolventes harmoniosas que fazem felizes quem as usa é apaixonante, gratificante.

Quando escolhi ser consultora de Feng Shui segui O Caminho de Vida! Iniciei-me no Feng Shui por mim, a vontade de mudar para algo que me completasse, porque os dissabores da realidade de um arquitecto cansam e desgastam os amores à criação, tal como um casamento ao longo dos anos impregnado de rotina. Nem pensei que me estava a meter em mais uma relação para a vida toda! Mas assim é, com muito prazer! Prazer de ajudar os outros, prazer de me ajudar a mim, prazer de receber um conhecimento ancestral que reconhecemos  como sempre ter feito parte de nós, mas que estava no escuro do nosso íntimo… E como revitaliza a criação arquitectónica, completando-a, tornando-a ainda mais bela e deleitável. TODOS os Arquitetos deveriam estudar Feng Shui!

Vejam por exemplo esta situação. Hoje fui a uma clínica a cheirar a novo, aberta à 14 dias. Com uma grande frente envidraçada para a rua, quem passa sente-se atraída por aquele interior luminoso e desenhado. Ao abrir a porta, o balcão da recepção está à minha frente, imponente, lacado a branco-brilho, com um tampo em vidro leitoso e luz embutida. O branco predomina, realçando a parede verde-água, onde se encontra saliente o logótipo da empresa, recortado em aço escovado. O Elemento Metal predomina. Todos os componentes do ambiente foram pensados com gosto, na procura de uma imagem moderna e um design “clean”. Mas não sabiam de Feng Shui. Em conversa com a recepcionista, esta confessa que está contente com este novo espaço, mas que desde que se mudaram sente-se muito cansada, apesar de ter dias mais calmos do que tinha na clínica anterior, e lá não se sentia assim. Pudera, a rapariga passa o dia num corredor de chi fortíssimo! Ela encontra-se virada para a rua, onde passam carros e pessoas a pé, libertando e movimentando energia constante, e por trás dela há uma porta de vidro seguida de escadas que descem à cave! E como se não bastasse, o balcão tem forma de L, colocado em frente da esquina da parede verde, onde a aresta da parede descarrega “flechas envenenadas” na sua direcção. Como não há 2 sem 3, está virada para a estrela anual que traz consigo perdas financeiras e outros males bastante indesejáveis. No sábado passado chegou ao carro e tinha o espelho retrovisor partido, um desfalque de 250€! Lamentavelmente, o balcão é fixo, limitando as possibilidades de “cura”. Muda-se a direcção de sentar, coloca-se biombo, calha arredondada na esquina, umas flores naturais alusivas aos 4 elementos em défice, purificando o ambiente e trazendo a Natureza curativa até ao Homem. Pronto, daqui a 2 meses volto lá e falamos.

Fui ao médico e eu passei a receita. Sinto-me de coração cheio quando vejo a luz surgir no rosto das pessoas quado lhes explico o que as envolve e como tratar o seu espaço. E recebo: “sentia que algo estava mal, agora faz sentido e vou ficar bem. Grata”.

Arquitectura + Feng Shui = Amor