MENU

2020 sob a luz do ki das 9 Estrelas Paula Alexandra Oliveira, 06 de Janeiro de 2020

“Never go against the flow” é um movimento natural em quase todos os fenómenos da natureza.
O Ser humano, no entanto, como SER criativo e criador com a sua expressão de livre arbítrio tem, muitas vezes, natural tendência para remar contra a maré, esgotando-se em esforço e falta de aceitação do momento presente.
Para inspirar o fluir correto do seu movimento em 2020 escrevo este artigo e convido-vos uma vez mais a conhecerem ou reconhecerem esta poderosa ferramenta de autoconhecimento que é o Ki das 9 Estrelas e despertarem para o ritmo que o novo ano traz a cada um de nós de acordo com a simetria escondida na nossa data de nascimento.
Para quem já nos acompanha e conhece o tema estes dois parágrafos seguintes são uma repetição de artigos anteriores mas, muito importantes para aqueles que só há pouco se juntaram à Escola Nacional de Feng Shui e às suas publicações e que ainda não conhecem esta simbologia dos elementos, uma expressão que nos dá pistas muito claras e precisas de como adequar o nosso movimento pessoal ao ritmos cósmicos anuais.
O Ki das 9 Estrelas tem a sua raiz no I Ching- O Livro das Mutações que conta com mais de 4 mil anos de existência. No entanto, os cálculos necessários para a sua interpretação são muito simples e de fácil utilização tornando-o num método fácil de reconhecimento do nosso ritmo natural e dos nossos relacionamentos. É baseado no modelo das cinco transformações da filosofia chinesa, mais especificamente nos trigramas do Baguá que, por sua vez, se expressam simbolicamente com os número de 1 a 9.
Este método ensina-nos que a cada um de nós, de acordo com o seu ano de nascimento e segundo este cálculo está associado, um trigrama e a uma estrela que recebe a numeração de 1 a 9. Desta associação entre estrelas e trigramas nascem 9 fases ao longo das quais a nossa vida se desenrola e que se repetem de 9 em 9 anos. Ensina-nos também que essas estrelas assumem 9 tipos de personalidade que vão receber a qualidade energética dos 5 elementos da natureza. Assim temos: um tipo de personalidade energética Água estrela 1; uma Fogo, estrela 9; três tipos de personalidade Solo, estrelas 2,5,8; duas Árvore ou Madeira, estrelas 3 e 4; duas Metal estrelas 6 e 7. Assim, primeiro de tudo, todos os que leem este artigo devem conhecer a sua essência energética. Para quem não sabe, deixo aqui o cálculo, é muito simples: somar todos os dígitos de um ano de nascimento até ficar com um resultado entre 1 e 9. Depois, vamos diminuir esse resultado a 11 e obtemos a nossa essência.
Ex.:2+0+2+0= 4      11-4=7 Metal 7
Estejamos, no entanto, atentos:  O início do ano para este cálculo é ligeiramente diferente. Assim, quem nasce até 3/4 de fevereiro ainda pertence ao ano anterior. E estas datas de 3/4 de fevereiro não são estanques, sofrem alterações conforme o ano. Se nasce entre 1 e 5 de fevereiro, para saber corretamente a que ano pertence tem de consultar um calendário específico ou, melhor, vir aprender connosco mais sobre esta Arte do Ki das 9 Estrelas. Temos organizado na Escola Nacional de Feng Shui uma Oficina sobre o tema, a 18 e 19 de janeiro de 2020 onde pode aprofundar esta prática e torná-la uma presença e mais valia na sua vida.
Este ano de 2020 flui sob a batuta do Metal 7 e o calendário Solar muda a 4 de fevereiro de 2020. Assim, todas as crianças que nascem entre 04 de fevereiro de 2020 e de 02 fevereiro de 2021 nascem sobre a matriz do elemento Metal Yin.
Partilho aqui o conselho para a vida do mestre Takashi Yoshikawa para os Ming Gua (número da essência) 7:
“O dinheiro é importante, mas há muitas outras coisas na vida que também o são, especialmente o desenvolvimento da sinceridade, que pode melhorar tudo na tua vida. Cuidado com a arrogância!”
Como já partilhei, esta arte assenta nos princípios da Metafísica Chinesa em particular na perceção do tempo como um movimento circular em que somos convidados a experienciar ao longo da nossa vida um movimento que rítmico completamente conectado com o ritmo da natureza de quem fazemos parte integrante.
Nesta visão a cada noite profunda segue a alvorada cuja luz crescente tem a sua máxima expressão ao meio dia manifestando de seguida um movimento descendente da energia até chegar novamente ao profundo da noite. A cada inverno com o seu ponto máximo de Yin no solstício de inverno, momento onde nos encontramos agora, dá espaço para que o yang se manifeste no ressoar crescente da Primavera que se transforma no Calor do Verão, após o qual toda a natureza se recolhe no movimento interiorizante do Outono que adormece num novo inverno.
O tempo, visto desta forma, é um círculo, o chamado círculo eterno onde se manifestam os 5 ritmos ou 5 transformações. Cada ano que somos convidados a viver tem, nesta perspetiva, o movimento de cada um desses ritmos que apresentam 9 qualidades simbólicas de energia que vão ressoar para a nossa essência de forma particular. Vejamos como:
 Este ano são os Metal 7 vão estar na Casa 5- Energia Solo
A Casa 5 no Ki das 9 Estrelas é chamada de “o olho do furacão”.  Tal como na analogia do furacão, no centro existe a calma e a quietude; assim, neste ano os Metal 7 são convidados a assumir um ritmo de observação, quietude ponderação. A característica mais visível deste ciclo é a sua imprevisibilidade. Pode trazer bastante poder e sucesso se a semeadura, cuidado e atenção foi dada ao que plantaram em anos anteriores. No entanto, a imprevisibilidade deste ciclo pode trazer uma ilusão de poder pessoal que, como qualquer ilusão, não é real. Assim, melhor que grandes decisões e movimento é a esperar, cuidar do centro pois, tudo à volta vai estar em movimento muito acelerado e, a atitude correta é: se vier ter convosco, aceitem, é a vida ou o Carma que vos devolve. Mas a sugestão e não procurar nem provocar grandes movimentos ou tomadas de decisão.
Os Solo 8 vão estar na Casa 6- Energia Metal
 Em 2020 os Solo 8 têm nova oportunidade de aprender a assumir o seu poder pessoal e a assumir mais responsabilidade. Estamos na fase da colheita dos frutos dos ciclos anteriores e, como tal é uma fase que traz, normalmente trabalho e mais responsabilidade. É uma boa oportunidade para colocar “a casa em ordem”, metafórica ou mesmo literalmente falando. É um bom ano para aprender sobre Space Clearing e RE conectar-se com o lado mais espiritual e inspirador da vida. Como influência positiva o ritmo deste ano vai levar os Solos 8 a lidar como a energia de liderança, iniciativa, o autocontrolo e a autoridade. Mas como conselho geral está a tomada de atenção ao excesso de controlo e pouca flexibilidade que este ritmo pode trazer. Mais do que a autoridade podem desenvolver a Filantropia. Não se isolem demasiado. Conversa riso ou dança com amigos continua a ser uma boa forma de lidar com a tensão.
Os Fogo 9 vão estar na Casa 7- Energia Metal
Os Fogo 9 estão em festa em 2020. A casa 7 é a chamada “festa da colheita”. Depois do trabalho vem o divertimento. Assim, é um ciclo que convida, quando aproveitado de forma correta, a viver o que a vida tem de melhor: viajar, estar com amigos, divertimento, descontração. Mas, atenção: é para gastar o que se tem, não exceder! É um bom ano para investimentos financeiros quando bem geridos. A harmonia deste ritmo vem de aproveitar o que a vida tem de melhor para oferecer sem, no entanto, ceder a excessos. E, como o amor é muito importante para os Fogo, o melhor conselho é mesmo: apaixonem-se! Pela vida, por vocês ou, por alguém especial!
Os Água 1 vão estar na Casa 8- Energia Solo
Sobre uma influência positiva a casa 8 traz a vontade de interiorizar, um ritmo mais calmo e a promessa de mudança para uma vida melhor que pode, ainda não se manifestar, mas é o tempo certo para projetar o modelo das alterações que necessitam acontecer nos próximos ciclos. Para viver em harmonia esta fase o melhor para os Água 1 é deixarem que o solo deste ano possa trazer boas margens à sua natural sinuosidade. Uma Água sem Solo pode ser uma Água avassaladora e pouco produtiva; com as margens certas mais facilmente o seu movimento encontra forma e porto seguro. E não esquecer, “levantar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer”!
Os Solo 2 vão estar na Casa 9- Energia Fogo
 Na Casa 9 o ritmo é o da máxima expressão, presença e notoriedade. É fase para trazer à luz do reconhecimento todos os projetos que têm na gaveta. É também uma fase, quando sob uma influência positiva de progresso rápido e favorável. No entanto, o melhor conselho será: cuidar de não iniciar grandes projetos pois é uma fase de fim de ciclo e cuidar dos papéis que assinam. Ler bem nas entrelinhas!
Os Árvore 3 vão estar na Casa 1- Energia Água
A Casa 1 traz a possibilidade e a energia favorável a sonhar um novo começo. Os Árvore 3 poderão investir em estudo e desenvolvimento pessoal e, principalmente na energia do sonho. O Sonho comanda a vida! O conselho é para descansar mais e aprofundar o que já conhecem. Para viver esta casa em harmonia há que cuidar de diminuir o rimo e investir em si próprio.
Os Árvore 4 vão estar na Casa 2- Energia Solo
Esta é uma fase de progresso lento, mas construtivo. É o assentar dos alicerces para um recomeço ou renovação. É um bom momento para enraizar projetos e parcerias. Para viver esta fase em harmonia o conselho é que os Árvore 4 libertarem excessos internamente e, também na vida exterior. Limpar a vida, sentimentos e pensamentos. Libertar a casa interna e externa. Bom momento também para cuidar da alimentação. Não parar, mas, também, não tentar correr demasiado rápido pois o ciclo não favorece o movimento rápido.
Os Solo 5 vão estar na Casa 3- Energia Árvore
Ritmo frenético, agitado, mas cheio de novas oportunidades é o convite este ano para os Solo 5. Esta é a casa do crescimento rápido e abertura de novos caminhos. Para viver esta fase em harmonia o conselho é que os Solo 5 recebam as oportunidades, mas com foco para não ceder à agitação natural que é característica deste ciclo. A intensidade não é desconhecida aos Solo 5, mas, cuidado para não dispersar.
Os Metal 6 vão estar na Casa 4- Energia Árvore
Crescimento, escolha e maturação são as propostas para os Metal 6 este ano. Para seguir em harmonia o ritmo deste ano há que libertar o processo interno de fazer escolhas e deixar fluir. Bom ano para viagens e consolidação de projetos. O conselho é que comuniquem com clareza as suas necessidades e intenções para evitar mal-entendidos e setas fora do alvo.
E assim terminamos esta passagem pelas 9 casas, 9 ritmos, 9 propostas. A vida assim percebida é uma oportunidade eterna de transformação, aperfeiçoamento e aprendizagem num movimento de espiral que nos deva cada vez mais longe e mais fundo num tempo vertical e profundo e, também, na descoberta e manifestação da nossa própria verticalidade.
Fica também a proposta de leitura do meu novo livro “ki das 9 Estrelas, Luz, Câmara, Ação revelando o seu maior potencial” onde pode conhecer também um pouco mais sobre este tema.
Tudo a fluir!